• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Homem é condenado a 166 anos de reclusão por estuprar quatro filhas e por atentado violento ao pudor a outras vítimas em MG

Crimes começaram em 2004 em São João da Lagoa e perduraram até este ano. Segundo o TJMG, o homem abusou sexualmente de três filhas por cerca de 10 anos e da terceira filha por um ano. Um homem, de 46 anos, foi condenado a 166 anos de reclusão pelos crimes de estupro de vulnerável contra quatro filhas e atentado violento ao pudor contra uma cunhada e uma vizinha, amiga das filhas. Os crimes, que começaram em 2004, ocorreram em São João da Lagoa, no Norte de Minas, e perduraram até este ano. (Entenda o caso abaixo)
Segundo o TJMG, o homem abusou sexualmente de três filhas por cerca de 10 anos e da terceira filha por um ano. Os crimes de atentado ao pudor foram cometidos contra a cunhada dos 7 aos 15 anos, e contra a vizinha, entre 8 e 9 anos.
“O acusado confessou a autoria de todos os crimes. O réu, que está preso preventivamente desde fevereiro deste ano, não poderá recorrer em liberdade e deverá pagar indenização de R$ 100 mil a cada uma das vítimas”, informou o TJMG.
Como o nome do investigado não foi divulgado, o g1 não conseguiu localizar a defesa dele. Caso algum advogado se manifeste, esta reportagem poderá ser atualizada.
Entenda o caso
O caso começou a ser investigado pela Polícia Civil em janeiro deste ano após uma denúncia formulada pelo Conselho Tutelar referente à filha mais nova do investigado, de 13 anos, conforme noticiou o g1.
Homem é indiciado por estuprar quatro filhas em São João da Lagoa
“Inicialmente, os conselheiros entraram em contato com a mãe da vítima, que alegou desconhecer os fatos. Contudo, a mulher relatou que desde os 9 anos sua filha teria apresentado mudanças psicológicas e isolamento social, inclusive começado a se mutilar”, informou a PCMG à época dos fatos.
Conforme a PCMG, após a abertura do inquérito, os policiais identificaram as outras vítimas. Três das quatro filhas eram fruto de um relacionamento anterior do homem.
“Conforme apurado, as meninas teriam sido violentadas pelo pai durante a infância e parte da adolescência. Segundo relato, a violência sexual teria terminado depois que a mãe delas se separou do homem. Elas descreveram o pai como pedófilo e extremamente violento. As outras vítimas também foram abusadas quando eram adolescentes.”
Um mês depois, o inquérito foi concluído e encaminhado à Justiça com o indiciamento do suspeito.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Grande Minas no WhatsApp
Vídeos do Norte, Centro e Noroeste de MG
Veja mais notícias da região em g1 Grande Minas.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.