• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Polícia diz que coronel construiu espécie de paiol em apartamento e armas estavam em local ‘no mínimo, inapropriado’


Munição, granadas e armas foram armazenadas perto das escadarias. Primeiros bombeiros que tentaram resgatar os vizinhos foram arremessados na parede após uma das explosões. Apartamento com munições que pegou fogo em Campinas e armas de coronel
Defesa Civil e Arquivo Pessoal
O coronel reformado Virgílio Parra Dias, proprietário de um apartamento que pegou fogo após a explosão de um artefato no final de semana, em Campinas (SP), construiu uma espécie de paiol para armazenar 111 armas, granadas e munições dentro do imóvel. A informação é da Polícia Civil, que fez uma investigação preliminar no local.
De acordo com o boletim de ocorrência, o arsenal estava na área destinada à despensa de mantimentos e era, “no mínimo inapropriado para tal armazenamento”, pois, além de expor a risco o interior do imóvel, o cômodo fazia divisa com as áreas comuns do prédio. Como resultado, a explosão atingiu as escadas, o corredor e o elevador do primeiro andar.
📲 Participe do canal do g1 Campinas no WhatsApp
As únicas saídas do prédio também foram obstruídas e, por isso, o Corpo de Bombeiros precisou resgatar moradores por meio do uso de cordas, em uma técnica parecida com rapel. Ainda segundo o boletim, os primeiros socorristas que tentaram retirar os vizinhos foram arremessados na parede após uma das explosões.
Segundo a corporação, 98 armas estavam queimadas e 13 em bom estado. Entre o armamento que não foi atingido pelo fogo, estão 11 longas, entre rifles e espingardas, 1 pistola e 1 revólver. Até o fim da manhã desta segunda-feira (26), o coronel ainda era procurado para prestar esclarecimentos sobre o caso.
O g1 pediu uma posição ao Comando Militar do Sudeste do Exército (CMSE) sobre o assunto.
LEIA TAMBÉM
Quem é o militar que tinha 111 armas e ‘incontáveis’ munições em apartamento incendiado em Campinas
O que se sabe e o que falta saber sobre incêndio causado por artefato em apartamento de coronel em Campinas
Despensa com armas
Polícia encontra granadas e mais de 100 armas em apartamento em Campinas
Entre o arsenal queimado, constam aproximadamente 33 armas longas, 40 revólveres e 21 pistolas. Além disso, a polícia localizou “incontáveis” munições espalhadas pelos cômodos; o número inicial era de 3 mil. O boletim de ocorrência também cita que, segundo a perícia, “muito material não foi passível de recolha, visto que derreteram e viraram uma grande massa densa aderida ao solo”.
Conforme a Polícia Civil, os investigadores constataram que a maioria do arsenal de Parra Dias era guardado no local destinado a alimentos e mantimentos. Além do armazenamento inadequado, também chamou a atenção a grande quantidade de pólvora para manufatura de munição. No boletim de ocorrência atualizado, constam 25 embalagens plásticas com o material.
A pólvora também estava em outros cômodos e em maior quantidade em um quarto, que teria sido transformado em oficina para tal atividade. Armas longas também foram encontradas em um armário e no baú da cama box de um quarto que, possivelmente, era usado pelo filho do coronel.
GALERIA: fotos mostram armas encontradas no apartamento
FOTOS: veja armas de coronel encontradas em apartamento que teve série de explosões em Campinas
O incêndio
O fogo começou em um apartamento que fica no 1º andar do condomínio Fênix na noite de sábado (24). A perícia concluiu, no domingo (25), que o incêndio começou após um artefato explodir dentro do cofre do imóvel do coronel.
Ao todo, 44 pessoas que estavam em andares superiores foram retiradas do prédio, parte delas por meio de cordas, em uma manobra semelhante à técnica de descida em rapel.
Trinta e quatro pessoas que inalaram fumaça precisaram de atendimento médico e foram encaminhadas para o Hospital Casa de Saúde e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São José — nenhuma em estado grave.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o coronel Parra Dias não foi localizado após a ocorrência e está sendo procurado para prestar esclarecimentos. Ele deve ter de explicar o motivo de ter tantas armas e apresentar as documentações para provar a legalidade do arsenal.
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no g1 Campinas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.