• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Homem filmado sendo morto a tiros ao lado da mulher era informante da polícia e crime foi ordenado por traficante preso, diz delegado


Investigação apontou que Wellington Elias se passava por traficante e a facção rival teria descoberto, o que motivou o crime. Ao todo, quatro pessoas estão presas suspeitas do crime. Casal é executado a tiros em carro parado no sinal em rua de Goiânia
A Polícia Civil de Goiás concluiu a investigação da morte de Wellington Elias da Silva e da sua esposa, Karine Vitória de Castro, em Goiânia. Um vídeo mostra os dois sendo assassinados a tiros em um carro (assista acima). Ao g1, o delegado Ernane Cazer explicou que um traficante preso ordenou o crime dentro da cadeia.
“Ele mandou matar a vítima em razão de uma disputa pelo tráfico de drogas na região e pelo fato de ter veiculado a notícia, que Wellington seria informante da polícia e repassava informações de traficantes”, detalhou o delegado.
A investigação mostrou que Wellington se passava por traficante e a facção rival teria descoberto que ele era informante. A mulher foi morta apenas porque estava no carro, segundo o delegado. Quatro pessoas estão presas por conta do prime. A primeira prisão aconteceu em outubro de 2023 e a última no dia 23 deste mês.
LEIA TAMBÉM:
Casal é executado a tiros dentro de carro em rua de Goiânia
Segundo o delegado, o executor do crime confessa a participação e os demais negam. Como os nomes não foram divulgados, o g1 não localizou a defesa deles até a última atualização desta reportagem.
O investigador pontuou que existem elementos, provas materiais e documentais da participação de todos os quatro no crime.
“Chamou atenção pelo fato da gravidade que foi cometida durante o dia, em uma região onde circulavam várias pessoas e veículos naquele momento, poderia ter resultado em outras mortes e lesionados as pessoas que estavam transitando ali pelo local”, completou Ernane Cazer.
Participação dos suspeitos
Casal é executado no Setor Perim, em Goiânia, Goiás
Reprodução/TV Anhanguera
No dia 18 de outubro de 2023, o suspeito de ser o executor foi preso e apreendida a arma do crime e drogas. Por meio do celular do homem, a polícia chegou ao mandante, ao condutor da motocicleta usada no crime e ao outro suspeito.
“Havia uma carta entre o mandante e o executor onde eles falavam do crime. O condutor da motocicleta conseguimos prendê-lo no mês de dezembro de 2023. Antes de prendê-lo, a gente já tinha localizado a motocicleta usada no crime”, disse o delegado.
O mandante o crime estava preso por outro crime e continuou detido pela suspeita do duplo homicídio, segundo o delegado. O quarto preso teria sido responsável por informar em tempo real a localização do casal.
Prisões
A polícia divulgou a ordem cronológica das prisões; veja:
Dia 18/10/23: prisão do executor e apreensão de drogas e da arma do crime;
Dia 27/12/23: prisão do partícipe (piloto da moto);
Dia 30/12/23: prisão do mandante;
Dia 23/02/24: prisão do partícipe, o qual forneceu a localização exata das vítimas para o executor.
Relembre o caso
Casal é executado a tiros dentro de carro em rua de Goiânia
O morreu após ser baleado na tarde do dia 21 de julho de 2023, no Setor Perim, em Goiânia. Testemunhas contaram à polícia que duas pessoas em uma moto pararam ao lado do veículo, efetuaram vários disparos e fugiram do local.
O crime aconteceu às 13h20, no cruzamento entre a Avenida e a rua SP 12. Em um vídeo, uma testemunha mostra o local onde as vítimas foram executadas, segundo ele, e afirma que foram feitos nove disparos (assista acima).
📱 Veja outras notícias da região no g1 Goiás.
📱 Participe dos canais do g1 Goiás no WhatsApp e no Telegram.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás
Adicionar aos favoritos o Link permanente.