Anac suspende medida que proibia Aeroporto Internacional de SP, em Guarulhos, de aumentar a frequência de voos


Segundo a agência, a suspensão da medida cautelar se deve ao atendimento da concessionária para melhorias na operação do terminal. Proibição tinha sido feita devido a problemas encontrados em fiscalizações anteriores. Movimentação de passageiros no saguão do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos,
NELSON ANTOINE/ESTADÃO CONTEÚDO
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) suspendeu os efeitos da medida cautelar que proibia o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, de ampliar frequências de voos de passageiros.
A medida cautelar tinha sido estabelecida por meio da Portaria nº 14.734 de 4 de junho de 2024, devido a problemas encontrados em fiscalizações anteriores. Com isso, o aeroporto passou a ficar proibido de realizar voos comerciais regulares acima do limite de 2.714 frequências semanais.
Na época, a Anac divulgou que a restrição se dava pela preocupação em relação à segurança nos pátios das aeronaves, principalmente nas operações noturnas e em períodos de chuva.
Contudo, o órgão informou nesta sexta-feira (21) que a razão pela suspensão da medida foi a demonstração da concessionária GRU Airport no cumprimento das exigências dispostas pela cautelar com melhorias para o funcionamento do terminal.
A Anac ainda afirmou que, entre as melhorias já cumpridas e em andamento, estão: reparos no sistema de pátio e taxiamento, aprimoramento da sinalização horizontal e reparos nos pavimentos.
“Outras ações planejadas são o aumento na quantidade de fiscais de pátio no aeroporto, aquisição de veículos e equipamentos de sinalização, novas luminárias LED para o balizamento e treinamento adicional para condutores e pessoal de solo”, disse o órgão, em nota divulgada.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.