• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Após aumento de dengue no AP, enfermeiro obstetra alerta para sequelas da doença em grávidas 


Segundo especialista, nos três primeiros meses pode ter ameaça de abortamento, já no final as complicações são hipertensão gestacional e descolamento prematuro da placenta. Grávidas devem se atentar aos sintomas da dengue e procurar auxílio médico.
GEA/divulgação
Os altos índices de casos de dengue no Amapá preocupam os especialistas. Nos grupos de risco, o alerta é para as grávidas. Segundo o enfermeiro obstetra do Hospital da Mulher Mãe Luzia (HMML), Ronaldo Sarges, as sequelas para essa parcela da população variam de acordo com a fase da gestação. 
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 AP no WhatsApp
Durante os três primeiros meses, há ameaça de abortamento. Já nos meses finais, em quadros mais graves, pode haver hipertensão gestacional e até descolamento prematuro da placenta.
“Para uma mulher gestante com dengue, o risco aumenta em pelo menos três vezes. Por isso, é muito importante que, nos primeiros sinais de alteração, a pessoa busque ajuda médica para fechar o diagnóstico e realizar o acompanhamento”, destacou o enfermeiro. 
LEIA MAIS SOBRE:
Dengue no AP: veja os dados atuais e saiba como evitar a doença e detectar sintomas
Amapá ocupa o 6º lugar em ranking nacional de casos de dengue em 2024
Dengue: entenda por que a forma grave da doença não deve ser chamada de hemorrágica
Os sintomas apontados para esse grupo são parecidos com os demais. Porém, o que mais chama atenção é a febre alta, que pode vir acompanhada de rápida desidratação. 
As grávidas devem manter o alerta em casos de:
Febre de média a alta;
Manchas avermelhadas na pele;
Dor muscular e abdominal;
Dores articulares, principalmente das mãos e pés;
Dor de cabeça, especialmente atrás dos olhos;
Irritação nos olhos (conjuntivite leve);
Diarreia;
Pequenas feridas na boca.
Mortes por dengue
As duas morte foram registradas em Oiapoque
Marcio Pinheiro/GEA
Até o momento, duas mortes por dengue grave foram registradas no Amapá, ambos os casos no município de Oiapoque, extremo Norte do Estado. 
Na região, foi decretada emergência como forma de aumentar as ações de combate. 
Técnica de enfermagem indígena é a segunda paciente a morrer de dengue grave este ano no Amapá
Morte de jovem de 25 anos por dengue hemorrágica é confirmada em Oiapoque, no AP
Governo do AP decreta situação de emergência em Oiapoque após aumento de casos de dengue
Proteja-se
Utilize telas em janelas e portas;
Use roupas compridas;
Aplique repelente;
Elimine focos de água parada.
Como ainda não há vacina contra dengue para grávidas, o especialista reforça que toda grávida deve seguir com o acompanhamento do pré-natal, com ou sem sintomas de dengue.
📲 Siga as redes sociais do g1 Amapá e Rede Amazônica: Instagram, X (Twitter) e Facebook
📲 Receba no WhatsApp as notícias do g1 Amapá
Veja o plantão de últimas notícias do g1 Amapá
VÍDEOS com as notícias do Amapá:
Adicionar aos favoritos o Link permanente.