Travessia de balsas entre Santos e Guarujá, SP, é paralisada por horas e causa transtornos; VÍDEO


Serviço foi paralisado para instalação de novo flutuante entre Santos e Vicente de Carvalho, mas sofreu atraso por conta das condições climáticas. Travessia de balsas paralisada prejudica trabalhadores no litoral de SP
A travessia de balsas de pedestres e ciclistas entre Santos e Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá, no litoral de São Paulo, está sem funcionar na manhã desta quarta-feira (14) após ter sido paralisada para manutenção. A Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil) disse que, por questões climáticas, os trabalhos de instalação de novo flutuante sofreram atraso, impactando no retorno do serviço.
✅Clique aqui para seguir o canal do g1 Santos no WhatsApp.
A travessia foi paralisada às 20h desta terça-feira (13) para a retirada das estruturas da passarela e flutuante antigos, com objetivo do espaço receber novos equipamentos. A intervenção é parte do conjunto de obras para melhoria nas estações da travessia de Santos e Vicente de Carvalho. Imagens obtidas pelo g1 mostram o equipamento paralisado (veja acima).
O serviço estava previsto para retornar às 6h desta quarta, o que não ocorreu e causou prejuízos aos trabalhadores que utilizam o meio de transporte. Segundo a Semil, a força dos ventos e da maré impactaram na manutenção.
A pasta afirmou que as equipes estão empenhadas para concluir o trabalho no menor prazo possível, com previsão de liberação às 13h. A Semil lamentou os transtornos e afirmou que preza pela segurança de usuários e tripulações.
Usuários
A fisioterapeuta Ana Paula de Toledo, de 53 anos, foi uma das passageiras afetada pela paralisação do transporte. Ao g1, ela contou que chegou atrasada no plantão que daria em um hospital em Vicente de Carvalho, por causa da situação.
Ela contou que, normalmente, usa as catraias para fazer o trajeto, mas que, em dias de chuva, prioriza a travessia pelas balsas. “Cheguei lá não tinha barca e os funcionários informaram que nem existia previsão de volta”. Ana Paula precisou pegar um carro por aplicativo e depois a catraia para chegar ao trabalho.
“A situação estava infernal também. […] A Dersa mais uma vez mostrando o completo desrespeito com a população. Tivemos vários dias de carnaval e pouco movimento, mas deixaram para fazer a troca de flutuante no dia da volta ao trabalho”.
Segundo o site da Semil, apesar da paralisação da travessia de balsas entre Santos e Vicente de Carvalho, o percurso entre Santos e Guarujá segue normal. O tempo de espera é de aproximadamente 15 minutos, com cinco embarcações operantes.
Travessia de balsas entre Santos e Vicente de Carvalho, em Guarujá, segue paralisada e prejudica trabalhadores
Ana Paula de Toledo
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos
Adicionar aos favoritos o Link permanente.